domingo, 14 de janeiro de 2018

POST DA SEMANA Joe Satriani - What Happens Next (2018) USA


A extraordinária guitarra de JOE SATRIANI impulsionou imensamente o seu trabalho por quase 40 anos de carreira, lançando vários álbuns, fazendo turnês em todo o mundo com o G3 e como artista solo e ensinando a classe dos mestres para aspirantes a guitarristas a encontrar o seu próprio som exclusivo no instrumento. Ao longo de sua carreira, Satriani sempre foi um músico em funcionamento e sua reputação lhe proporcionou a oportunidade de colaborar com alguns músicos talentosos na indústria da música.
Para o seu último álbum intitulado ' What Happens NexT 'Satriani recrutou o baterista de Red Hot Chilli Pepper Chad Smith (que também é o baterista de sua outra banda Chickenfoot) e o lendário baixista dos Deep Purple, Glenn Hughes. Este trio poderoso teve muita diversão tocando juntos e sua química no estúdio criou um álbum instrumental que prepara uma nova direção músical a Satriani para misturar suas influências do rock e soul, enfatizando uma qualidade de rigidez na percussão que se assemelha a modernas técnicas de produção.
A música de abertura "Energy" é o Satriani que agita um poderoso riff do tipo Jimmy Page com um solo escaldante, bateria enérgica e um baixo poderoso apoiando-o. "Catbot" corre lentamente com funk, uma característica que Chad e Glenn fazem tão bem nas suas respetivas bandas e Satriani emprega o seu som de guitarra mais divertido até o momento.
"Thunder High On The Mountain" é uma composição épica com cordas adicionais aumentando o drama; Satriani realmente tira as suas melhores habilidades tocando bem o seu riff metálico bem refinado.
"Cherry Blossum" se aproxima quase de uma moderna direção RnB (um pouco semelhante ao Undisclosed Desires dos Muse) é romântico no seu núcleo com seus teclados futuristas e os sons de bateria de Chad, parece que estão tocando numa máquina de bateria MPC. "Righteous" regressa a um território de rock mais familiar, é leve e tem uma melodia cativante.
"Smooth Soul" é ode de Satraini para a música soul dos anos 70, ele cresceu ouvindo quando criança, às vezes o seu estilo de guitarra na composição me faz lembrar Santana ou Eric Clapton.
"Headrush" é para aqueles que gostam de uma boa sintonia de boogie, lembrando Beck, Bogert & Appice e Satriani faz justiça na sua própria maneira brilhante. "Looper" é uma composição baseada no groove, o solo de guitarra é livre e às vezes, se sente improvisado, mas é uma adição bem-vinda para 'What Happens Next'. A canção autointitulada continua o tema soul e rock ao longo deste álbum, oferecendo excelente musicalidade do trio.
"Super Funky Badass" é tudo o que o título sugere, é a composição mais longa do álbum, mas nunca arrasta por muito tempo e nunca aborrece o ouvinte. "Invisível" traz as tendências de fusão jazz de Satriani e a contribuição de Glenn Hughes no baixo é aparentemente notável, já que ele está no seu instrumento.
"Forever and Ever" é uma composição adequada para acabar com o álbum, incorpora a guitarra emotiva de Satriani e paga em parte o tributo ao herói Jimi Hendrix com Electric Ladyland como passagens de guitarra.
"What Happens Next" foi uma pergunta que Joe Satriani fez quando estava pensando em que direção ele levaria a música neste álbum e ele respondeu entrando numa rota nova e diferente criativamente. É definitivamente um álbum que remonta às raízes dos guitarristas, inspirando-se na música soul e rock em que ele cresceu como criança.
Mesmo para o fã mais tradicional de Satriani, ainda há algo para gostar, já que o veterano guitarrista ainda está explorando novas ideias sonoras e toca o seu instrumento como um pro-atleta que ainda está com fome de títulos.
Este é um novo e refrescante caminho que Satriani está explorando em vez de manter a mesma linha o que deve ser aplaudido e abraçado.





Temas:
01. Energy
02. Catbot
03. Thunder High On The Mountain
04. Cherry Blossoms
05. Righteous
06. Smooth Soul
07. Headrush
08. Looper
09. What Happens Next
10. Super Funky Badass
11. Invisible
12. Forever And Ever
Banda:
Joe Satriani – guitar, keyboards
Glenn Hughes – bass
Chad Smith – drums
Produced by Mike Fraser










Sem comentários:

Publicar um comentário