quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Annihilator - Ballistic, Sadistic (Japanese Edition) (2020) Canadá



Se os Annihilator não fizerem o teu coração saltar, chama um médico. Poucas bandas tocam assim no seu primeiro álbum, sem falar no 17º, mas estes rapazes parecem tão loucos e dedicados como fizeram em Alice in Hell em 1989. Ouve "I Am Warfare" e vê se consegues adivinhar em que década saiu. Impossível.
A carreira dos Annihilator os coloca na categoria de pedigree da realeza do thrash metal. Como seus companheiros no topo, eles descobriram a fórmula entre 1986 e 1991. Eles melhoraram rapidamente desde que o vocalista Jeff Waters assumiu os vocais em 2016 e Ballistic, Sadistic é outra entrada assustadora no catálogo. Ele cai no mais pesado Slayer / Death Angellado lado do thrash, apenas com o toque certo de classe.
Mas por trás do vistoso está o verdadeiro talento. Os Annihilator sempre foram subestimados como músicos técnicos, e é difícil argumentar com riffs como os de "Out With the Garbage", "Lip Service" e "Psycho Ward". É o tipo de coisa que tu interpretas com seus parentes quando eles perguntam o que é o metal.
Annihilator é um dos tesouros escondidos do Canadá. Tu podes ouvir como eles estão felizes em todas as notas deste disco. É o suficiente para fazer qualquer metalhead de sangue vermelho sorrir.




Temas:
01. Armed To The Teeth
02. The Attitude
03. Psycho Ward
04. I Am Warfare
05. Out With The Garbage
06. Dressed Up For Evil
07. Riot
08. One Wrong Move
09. Lip Service
10. The End Of The Lie
Banda:
Jeff Waters - Guitars, Vocals
Aaron Keay Homma - Guitars
Rich Hinks - Bass (Aeon Zen, ex-Timefall)
Fabio Alessandrini - Drums (Vescera, ex-Nitehawks, ex-Gengis Khan, ex-Surge Assault (live))








Sem comentários:

Publicar um comentário