terça-feira, 20 de agosto de 2019

Saints Of Sin - Saints of Sin (2019) UK


Nós ficamos impressionados com o primeiro álbum dos rockers britânicos SINTS OF SIN e suas músicas inspiradas nos anos 80. Agora eles lançaram um segundo trabalho - autointitulado “Saints Of Sin” - apresentando uma evolução muito bem-vinda no seu som, ainda entregando hinos rockers, mas com um brilho moderno na veia dos H.E.A.T, Vega, ou Reckless Love para citar alguns.
Com um talento especial para escrever faixas que tu simplesmente não consegues evitar, cantar e sorrir, os Saints Of Sin produziram um segundo trabalho dinâmico de onze faixas com um momento desperdiçado em sua superfície brilhante.
Desde o início, 'The Big Bad Wolf' mostra uma pequena reviravolta, um rocker com um som polido e alguns arranjos malucos. Parece uma Nova Onda do Melódico Hard Rock Escandinavo, mas não, estes músicos são da costa sul da Inglaterra.
A segunda faixa do álbum 'Heart Attack' deveria ser um dos melhores singles do ano: uma melodia hair metal dos anos 80 construída em 2019 - especialmente o som da guitarra - cheia de backing vocals durante o refrão cativante, e com um ótimo mesmo solo de guitarra matador.
Em seguida, 'Alive' tem uma produção clássica de harmonias multicamadas / multi-faixas dos anos 80, mas apesar do seu refrão altamente melódico, os versos são divertidos. Semelhante aos Reckless Love em essência, e eu adoro isso.
Outro destaque para mim é 'We're on Fire', um melódico rocker mid-tempo, onde os versos criam uma atmosfera para o enorme refrão semelhante aos Brother Firetribe, uma música criada para as arenas. Mais melodias hino vêm com 'Cryin' Eyes', o twist 'Nasty Love' e o 'Stars in the Sky', com alguns sons parecidos aos The Poodles.
Tudo é balanceado pelo suave 'Forever', uma balada bem pensada escapando do clichê, então Saints Of Sin mostra um outro lado com base bluesy - ainda moderno na produção - 'Fame'.
Depois disso, a banda surpreende te novamente com a lenta melodia de 'The End of Time', onde a voz clara de Rui Brito encontra lugar para brilhar. Letras sólidas também.
De muitas maneiras, com o seu novo álbum autointitulado Saints Of Sin traz um ar fresco para a atual cena do melódico hard rock. Tu podes argumentar que eles se juntaram ao vagão da expressão atual do género desenvolvido pelas bandas mencionadas acima - particularmente da cena escandinava - mas eles têm algo especial, tanto no som e composição, quanto na maneira como eles organizam as harmonias vocais (todos os membros contribuem).
Se for bem administrado, os Saints Of Sin têm potencial para serem grandes.





Тemas:
01. The Big Bad Wolf
02. Heart Attack
03. Alive
04. Cryin' Eyes
05. Forever
06. Nasty Love
07. We're on Fire
08. Stars in the Sky
09. Fame
10. The End of Time
11. The Living Dead
Banda:
Rui Brito - Lead Vocals
Marcus Sparxx Jenkins - Guitar, Backing Vocals
Ashley Jenkins - Bass, Backing Vocals
Josh Rose - Drums, Backing Vocals




Sem comentários:

Publicar um comentário