domingo, 13 de dezembro de 2020

POST DA SEMANA : Savage Blood - Downfall (2020) Alemanha

Vindo de várias origens, cuja semelhança é uma dissidência, separação ou outro hiato, SAVAGE BLOOD , é por definição um Super Grupo, além de muito bom nisso - “ Downfall ” marca o primeiro lançamento completo da banda. Muitas bandas constroem um nome para si mesmas através de anos árduos de turnés, percalços, desventuras e resolução incontestável, no entanto, algumas bandas conseguem criar um som tão discreto e distinto que envolvem e prendem o público apenas no seu tom, e SAVAGE BLOOD é uma dessas banda.
Uma jogada ousada, o álbum abre com a faixa-título, “ Downfall ”,que começa com uma guitarra limpa tocando uma descida frígio antes de uma guitarra levemente distorcida de seguida, assume o comando para ser finalmente substituído por uma liderança totalmente com overdrive enquanto o resto da banda fornece substância rítmica. Toda a música é uma composição quase que vibrante que gira em torno da ideia de extinção universal total. “ Release The Beast ” começa apenas com guitarra e bateria, tornando-se o mais Rock n 'Roll possível antes que o resto da banda se junte ao verso. “ Queen On The Run ” contém uma composição de bom tamanho harmonizando ambas as guitarras conforme a música começa, que é repetida antes do início de cada verso. A faixa final, “ Guardian Angel ”inicialmente se afasta do resto do álbum, começando com guitarras limpas, antes de voltar ao esperado ataque de Heavy.
Os instrumentos são modelos da arte e atividades da banda, que se encaixam perfeitamente uns nos outros no seu espaço compartilhado, mas ainda imaculadamente detalhados e precisos. As guitarras pintam cada música com um toque de destruição e liderança que o levam numa jornada por cada tema; o baixo é uma substância sólida e resistente comandando toda e qualquer atenção voltada para o final mais baixo, e ainda, de alguma forma permanecendo completamente intacta desde o pontapé; a bateria é concisa, firme, poderosa e tão limpa que é quase como se tu estivesses no estúdio ouvindo a apresentação, embora pareça completamente desprovido de qualquer sentido de reverberação; os vocais são um dos elementos mais incríveis do álbum, pois eles chamam a atenção quando e onde quer que apareçam, mas nada interfere no resto da intervenção, desaparecendo quase no fundo para refrões harmonizados e atacando te por vozes solo.
“ Downfall ” faz mais do que apenas servir como uma promessa para as capacidades do SAVAGE BLOOD , mas define de forma bastante completa e absoluta os maiores atributos da banda. O álbum é um dos melhores álbuns de sucesso que já ouvi de uma nova banda em muito tempo e é obrigatório para qualquer biblioteca.


Тemas:

01. Downfall (06:13)
02. Release the Beast (03:38)
03. Savage Blood (06:07)
04. Violent Attack (04:25)
05. Queen on the Run (05:48)
06. We Sweat Blood (04:27)
07.
Die in Spirit (05:43)
08. Guardian Angel (04:33)

Banda:

Peter Diersmann - Vocais
Jörg Steinhake - Guitar
Timios Zouridakis - Guitarra
Marc Könnecke - Bateria
Markus Weckermann - Bass


Sem comentários:

Publicar um comentário