domingo, 29 de novembro de 2020

Jaded Heart - Stand Your Ground (2020) Alemanha/Suécia

JADED HEART traz o dinamismo dos anos 80 com seu poderoso som sintético. Suas melodias intensas foram agitadas durante as décadas literais que eles estiveram por aí. Fundada em 1994, eles lançaram seu primeiro álbum, “ Inside Out ” com um grande som, contrariando a tendência de sons mais sombrios e pesados. Notavelmente, eles fizeram covers de “ Easy Lover ” de PHIL COLLINS , elevando a melodia original com seus sintetizadores. Com seu som fortemente sintetizado, seu novo álbum, “ Stand Your Ground ” deve ser um choque. Este é o primeiro álbum que a banda lança sem seu clássico som de teclado. Já se foram os sintetizadores tradicionais ou os reconhecíveis temas dos anos 80. Como isso vai contra seu som característico?
A faixa de abertura, “ Inception ” é uma introdução temática que nos dá um gostinho das guitarras. A primeira música completa, a faixa-título “ Stand Your Ground ”, vem com guitarras galopantes e um estilo vocal mais baixo e deformado. As guitarras são mais baixas do que o normal, mais leve. Este álbum definitivamente tem um som mais baixo e ousado do que seus trabalhos anteriores. “ One Last Time ” tem um som gótico distinto, continuando o tom mais sombrio das duas primeiras faixas. Eu gosto como o refrão voa e ecoa, mas duvido que estes músicos estejam ganhando qualquer concurso para vocais líricos límpidos em breve - em seu novo álbum (e seus trabalhos mais antigos - embora pareça que eles se divertiram gravando " Easy Lover ", não foi a melhor interpretação vocal).
No entanto, sua musicalidade realmente brilha neste novo álbum, especialmente as guitarras. O trabalho de guitarra em “ Break Free ” uiva e geme com a mesma qualidade de rock-n-roll, especialmente no solo. Eu gosto como a técnica do solo é limpa, para que tu possas aproveitar cada lick e nota. “ Embrace A Demon ” também foi uma óptima faixa, com vocais fortes. Apesar da falta de teclados, a banda ainda faz seu refrão disparar. O último tema é forte, com uma balada intensa e sombria. “ Inside A Hurricane ” entra no ritmo e subtilmente joga com a velocidade, especialmente em torno do refrão. Honestamente, se tu ouviste “ Stand Your Ground” e outro álbum deles, eu não saberia que era a mesma banda. Embora o álbum soasse como um álbum de hard rock tradicional medíocre, eu pessoalmente o preferia ao estilo antigo - é mais limpo. A influência do VAN HALEN foi definitivamente notada, então se estás procurando por novas músicas que soem como os primeiros dias da banda (antes de “ Jump ” e SAMMY VAN HAGAR trazerem os teclados), tu vai te divertir. Se gostas de rock tradicional mais recente, este também seria um bom álbum para ouvir. No entanto, se estás procurando algo mais experimental ou vanguardista, este é um pulo. Eu direi se fores um fã da banda, a menos que realmente goste do som de sintetizador dos anos 80, não ficarás muito triste por não ouvir nenhum teclado.


Тemas:

01. Inception
02. Stand Your Ground
03. One Last Time
04. Reap What You Sow
05. Break Free
06. Hero To Zero
07. Kill Your Masters
08. Embrace A Demon
09. Hopelessly Addicted
10. Self Destruction
11. Stay
12. Lost In Confusion
13. Inside A Hurricane

Banda:

Michael Müller - Bass (Constancia, Heaven's Trail, Herman Frank, ex-The Sygnet, ex-Silent Force, ex-Gruntslug, ex-Megace, ex-Faro)
Johan Fahlberg - Vocals (ex-Scudiero, Lugnet, ex-Denied, ex-Insania)
Peter Östros - Guitars (Insania, ex-Abstraction, ex-Les Scaandz, ex-Witchboard (Swe))
Bodo Stricker - Drums (Last One Dying, ex-Treibstoff)
Masa Eto - Guitars (Metvse)





Sem comentários:

Publicar um comentário