segunda-feira, 28 de setembro de 2020

POST DA SEMANA : Blue Öyster Cult - The Symbol Remains (2020) USA

Os clássico roquers americanos Blue Öyster Cult voltam com seu primeiro álbum de estúdio em 19 anos. O Vocalista Eric Bloom e o guitarrista Buck Dharma ainda lideram os Blue Öyster Cult . Na atual formação da banda, eles são acompanhados por Danny Miranda (baixo), Jules Radino (bateria) e Richie Castellano(teclados, guitarra base). “The Symbol Remains” é o primeiro álbum de estúdio da banda em 19 anos e as expectativas são altas entre os fãs. “The Symbol Remains” é um álbum de rock bastante variado, que vai do clássico rock via AOR, hard rock e rock progressivo até blues rock, rockabilly e muito mais. Ao longo de sua carreira, a banda misturou vários estilos e influências. Enquanto no passado a banda mudou principalmente os estilos entre os diferentes álbuns, aqui eles oferecem esse tipo de caldeirão no mesmo álbum. “That Was Me” é uma ótima música de hard rock. “Nightmare Epiphany” é uma canção de rock incrivelmente cativante que soa como se nunca tivesse saído dos anos 70. A épica faixa “Edge of the World” é simplesmente mágica, um dos destaques absolutos do álbum. Consegue combinar o clássico rock dos primeiros anos da banda com toques de hard rock moderno, ganchos pop e um bom trabalho de guitarra. “Stand and Fight” soa como um daqueles hinos do heavy metal de meados dos anos 80 (pense num cruzamento de Manowar e Saxon ). Simples, mas eficaz. Adoro. Ouvimos um rock country / rockabilly divertido na faixa “Train True (Lennie's Song)”. “The Alchemist” é um excelente rock progressivo misturado com alguns toques teatrais da velha guarda de Alice Cooper . “Secret Road” é um rock adulto no meio do caminho, enquanto “Fight” é um excelente rock de Tom Petty . O fato de o álbum de 14 faixas ser tão variado mantém as coisas interessantes ao longo de todo o álbum. Tu nunca sabes o que está por vir. Um álbum que consegue soar como 10cc e Manowar não pode ser uma coisa má, pode? A edição japonesa vem com uma faixa bônus na forma de uma versão remixada acústica excêntrica de “That Was Me”.


Тemas:

1. That Was Me
2. Box in My Head
3. Tainted Blood
4. Nightmare Epiphany
5. Edge of the World
6. The Machine
7. Train True (Lennie’s Song)
8. The Return of St. Cecilia
9. Stand and Fight
10. Florida Man
11. The Alchemist
12. Secret Road
13. There’s a Crime
14. Fight

Banda:
Eric Bloom - Vocals, Keyboards
Donald "Buck Dharma" Roeser - Guitars, Vocals
Richie Castellano - Keyboards, Guitars, Vocals
Danny Miranda - Bass, Backing Vocals
Jules Radino - Drums, Percussion







Sem comentários:

Publicar um comentário