quarta-feira, 2 de setembro de 2020

John Petrucci - Terminal Velocity (2020) USA


John Petrucci acaba de lançar o seu primeiro álbum após 15 anos desde Suspended Animation. O baixista Dave LaRue (Dixie Dregs) e Mike Portnoy, que não precisa se apresentar, contribuíram para este álbum notável. Terminal Velocity traz nove canções instrumentais fenomenais, onde há muito mais de John Petrucci.
A faixa Terminal Velocity não é a melhor música do novo álbum, destaque para o Gemini , que tem uma parte muito bem tocada no estilo flamenco a partir dos 3:28 segundos. Out of The Blue , quase me faz agarrar na minha guitarra elétrica e tocar a música. A introdução lembra um pouco a introdução de Tender Surrender de Steve Vai sendo tocado como Andy Timmons e Gary Moore. Obviamente, é como eu estou me expressando, explicando meus sentimentos sobre a música, mas é definitivamente uma música de John Petrucci com todas as características incríveis dele. Glassy-Eyed Zombies parece mais com uma música dos Dream Theater devido aos riffs marcantes inicialmente. Ainda assim, ao longo da música é claramente perceptível que é apenas John Petrucci com o importante antigo membro dos Dream Theater, Mike Portnoy. Snake in my Boot é uma música incrível que John começa com um riff inesperado, que provavelmente nunca verás algo semelhante nos Dream Theater. A música é uma grande mistura de modos gregos e realmente reflete seu nome. Temple of Circadia é uma das minhas músicas favoritas deste álbum, soa mais como Dream Theater, mas tem muito mais John Petrucci tocando riffs marcantes e muitos arpejos na linha de guitarra principal. Todas as músicas são fantásticas, mas aquelas que descrevi acima são as melhores do Terminal Velocity.
O que é diferente das músicas dos Dream Theater ? Não há Teclados, ou se houver, o álbum tem apenas algumas linhas curtas quase imperceptíveis, que também podem ser John tocando sua guitarra com efeitos mais coloridos de fundo. Não tem vocal, é um álbum instrumental. Mike Portnoy está de volta ao trabalho com John. Apesar de Mike Mangini ser extremamente técnico e também estar no mesmo nível dos outros membros do DT , Portnoy é um génio e melhor compositor do que Mangini. Portnoy faz o álbum Terminal Velocity ser ainda melhor do que deveria ser.
Tenho visto a promoção do Terminal Velocity em todos os lugares e na internet, espero que John alcance o sucesso que ele espera, ele merece! Excelente álbum!




Temas:
01. Terminal Velocity (06:24)
02. The Oddfather (06:25)
03. Happy Song (06:01)
04. Gemini (06:05)
05. Out of the Blue (05:46)
06. Glassy-Eyed Zombies (05:55)
07. The Way Things Fall (07:33)
08. Snake in my Boot (04:04)
09. Temple of Circadia (07:10)
Banda:
John Petrucci (Dream Theater) - guitars
Mike Portnoy (SONS OF APOLLO, ex-DREAM THEATER) - drums
Dave LaRue (DIXIE DREGS) - bass








Sem comentários:

Publicar um comentário