segunda-feira, 25 de novembro de 2019

POST DA SEMANA Tygers Of Pan Tang - Ritual (Japanese Edition) (2019) UK



Maníacos do metal, alegrem-se! Tenho orgulho de apresentar: TYGERS OF PAN TANG ; assinou via Mighty Music , vindo da Inglaterra - tocando Heavy Metal, no seu 12º álbum de estúdio, intitulado: "Ritual".
Desde a formação em 1978; o quinteto em questão possui 17 singles, 6 álbuns ao vivo; 2 Splits, 11 compilações; 1 demo e 12 álbuns de estúdio na sua discografia até agora; o seu 12º álbum intitulado: "Ritual", tem 11 faixas que variam em torno de 52: 58… TYGERS OF PAN TANG organizam uma fórmula intricadamente projetada para desenvolvimentos contundentes do Heavy Metal. "Worlds Apart" começa o disco; transmitindo adrenalina amplificada, pressa saltitante e grooves compostos extravagantemente executam energia eletrizante. Forjar hinos harmoniosos, alimentados por um frenesi de melodias vertiginosas que manifestam ritmos meticulosos e um turbilhão de intensidade versátil. Incorporando uma utilidade otimista com remédios descontrolados, elegância concreta deformada e buscas por excelência de musicalidade abundantemente robusta.
Composta por Jacopo Meille nos vocais; o vocalista demonstra pipes limpos e agudos, pulmões de persistência bruta. "Destiny" gira em torno de uma fabricação crocante de orquestração cuidadosa; destreza criativa complexa da dupla de guitarras Robb Weir e Michael Crystal implementando virtuosamente dinamicamente empolgante com agilidade rápida, ao mesmo tempo em que apresenta um estrondo peculiar que troveja com vibrações potentes. “Rescue Me" fornece ritmos cheios que injetam detalhes de orquestração contagiantes do baixista Gav Gray, que bate com precisão de aço; rouquidão nítida, solidamente batendo com substância orgânica e peso rápido. "Raise Some Hell" embeleza em fragmentos experimentais que rugem com explosões de sinfonias carimbadas, transferidos com estilos tradicionais, mas modernizados.
Craig Ellis, na bateria / percussão, liberaliza o aparelho com um toque cativante; consistentemente atingindo uma dimensão de sutil violência, "Spoils Of War" confia em riffs carregados de hook que o mantêm cativado e comprometido enquanto retrata solos sonoramente perfeitos que se encaixam numa competência em produção de som contagiosamente cristalina. "White Lines" subjuga com camadas de rock salubremente fortes que produzem hinos criativamente habilidosos, aproveitando a magistral atuação e estilos fascinantes que brilham com estabilidades progressivamente técnicas. "Words Cut Like Knifes" examina o momento fluido; pulsando primitivamente com um calibre emocionante, culminando em um excedente de fundações suaves - poder de fogo e experiência eufônica. Contrastando uma sistemática distintamente suave de talento rico, com um brilho prateado - com uma dose de brincadeira distorcida em boa medida.
"Damn You!" é uma música mortal; cordas convergentes elegantemente requintadas com impressionante selvageria, variedade e material refrescante e original que permanecerão notáveis enquanto desfrutam de uma imponente grandeza e vigor de composição da velha escola. "Love Will Find A Way" é uma power ballad mid-tempo, variada em fragmentos de combustão amiga do rádio e enquanto se apresenta com um potencial venenoso e liso. "Art Of Noise" é outro caso vertiginoso; destacou-se num headbanger contaminador, carregado num incitamento épico de perseverança turbulenta e habilidade descomprometida. No geral, o "Ritual" finalizado com o prestigiado final chamado: "Sail On”; Não posso deixar de dizer que TYGERS OF PAN TANG foi definitivamente uma descoberta extraordinária, e me faz lembrar de quando entrei no Heavy.





Temas:
01. Worlds Apart
02. Destiny
03. Rescue Me
04. Raise Some Hell
05. Spoils of War
06. White Lines
07. Words Cut like Knives
08. Damn You!
09. Love Will Find a Way
10. Art of Noise
11. Sail On
12. Don't Touch Me There (2019 Version) [Japan Bonus Track]
Banda:
Robb Weir - Guitars
Craig Ellis - Drums
Jacopo Meille - Vocals
Gavin Gray - Bass (ex-Blitzkrieg, ex-The Almighty)
Micky Crystal - Guitars








Sem comentários:

Publicar um comentário