quarta-feira, 4 de setembro de 2019

Charing Cross - We Are (2008) Suiça


Charing Cross não é de Londres, mas da Suíça. Se estás pensando em Gotthard ou Shakra, está no pico errado nos Alpes. Charing Cross ainda não é o calibre do primeiro, nem tão pesado quanto o último, às vezes. 'We Are ...' é basicamente melódico heavy metal direto com algumas doses de melódico hard rock lançadas em boa medida. A força da banda depende de duas coisas: uma seção de ritmo constante e um excelente ataque de guitarra dupla de Pascal Zwyssig e Andy Dormann. A segunda característica torna essa média, muitas vezes derivada, um trabalho muito agradável. Se existe uma terceira característica notável, está nos seus arranjos vocais. A banda trabalha bem em músicas como 'Ain't Got No Time' e 'Burn The Sun', duas das melhores músicas do álbum. Olhando especificamente para os vocais, Peter Hochull soa como uma mistura de Bruce Dickinson e Tobi Sammet, enquanto se esforça mais significativamente do que em qualquer música. Mr. Hochull se sai melhor quando não está tentando alcançar a estratosfera como na balada 'Long Time Ago'.
Quanto às melhores faixas, o mencionado 'Ain't Got No Time' (melódico hard rock) e 'Burn The Sun' (melódico metal) são dois destaques. Outro é enérgico e barulhento melódico hard rock, 'Kick Ass Rock And Roll'. Um ligeiro aceno deve ser dado às 'Voices', que às vezes lembram Iron Maiden ou Edguy. Finalmente, 'Palace of Fate' é um tema de melódico metal muito forte, com boa progressão e um trabalho fantástico.
Geralmente, 'We Are ...', de Charing Cross, é interessante, mas não é um tremor de terra. Novamente, a melhor parte é o fenomenal trabalho de guitarra principal. Uma de suas músicas resume melhor esta resenha, 'Can't Have It All'.





Тemas:
01. Final Day
02. Kick Ass Rock and Roll
03. Burn The Sun
04. Aint Got No Time
05. Cant Have It All
06. Voices
07. Going Down
08. Long Time Ago
09. Palace Of Fate
10. Forever Rocking
11. Broken
12. Vanished Memories
Banda:
Peter Hochuli - lead vocals
Pascal Zwyssig - guitars,
Andy Dormann - guitars,
Tommy Pfiffner - drums,
Markus Flury - bass








Sem comentários:

Publicar um comentário