sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Tragik - Tainted (2017) USA



Phil Vincent está de volta com um dos seus melhores projetos, TRAGIK, e seu 7º álbum "Tainted" para ser lançado a 15 de dezembro. Parece que Vincent agora está concentrado na sua carreira solo e TRAGIK, e isso pagou seus dividendos. Suas outras bandas como D'Arcole foram suspensas e LEGION se dissolveu.
E enquanto Damian D'Ercole ainda fornece os solos de guitarra aqui e ex parceiro nos LEGION Vince O'Regan convidado num solo de guitarra, este novo álbum TRAGIK é uma coisa bastante diferente dos trabalhos anteriores de Vincent.
E isso é uma notícia bem-vinda; Vincent / TRAGIK criou uma peça de música muito interessante e diferente.
Na maioria das vezes, as influências DOKKEN desapareceram em favor de uma receita mais elaborada de melódico rock com melodias poppy adicionadas, eletroeletrônicos e algumas coisas lógicas semelhantes a KANSAS.
Claro, as músicas de melódico hard rock ainda estão presentes, como fazem parte do DNA dos TRAGIK, como 'Can not Take it Back' com um sentimento perto de DANGER DANGER do tempo de Paul Laine, o moderno ’Til I See You Again', ou ‘Regrets’ extremamente melodiosos com alguma influência de BAD HABIT.
Mas TRAGIK explora outros territórios novos interessantes neste álbum.
O tema de abertura 'Welcome Back' e 'Face of Sorrow' são melódico rockers, mas com alguns bons sons eletrônicos no fundo musical na linha dos recentes trabalhos de NEWMAN, e tem um som surpreendentemente poppy em 'Into the Great Unknown' com melodia estilo sueco.
Ou verifique a versão original 'Not Over You (Listen)'. A música mistura guitarras modernas com bateria programada da década de 80, muitos efeitos sonoros e batidas quase dançáveis.
A faixa do título 'Tainted' é um rock bastante melódico, mas mesmo aqui o groove é diferente de qualquer coisa lançado antes pelos TRAGIK, então 'Harsh Reality' é um clássico funky melódico rocker, mas com uma apresentação moderna.
E depois temos os TRAGIK desenvolvendo um lado zonzo, mas muito melódico.
'Out of Nowhere' é uma melodia de midtempo com um sentimento AOR, no entanto, os arranjos progressivos tornam essa faixa uma das mais cativantes do álbum.
Outro tema sólido nesta linha aparece com 'Nobody's There', mostrando um KANSAS ou mesmo influências de BOSTON na melodia principal, mesmo com 'Heaven', uma composição bastante longa com pianos, atmosfera de sintetizador e vozes suaves.
Há um 'novo' TRAGIK / Phil Vincent em "Tainted".
Esqueça as capas (desnecessárias) que não refletem o que está dentro musicalmente embalado.
Tu encontras músicas elaboradas neste álbum, sempre com melodia como foco principal ainda rico em arranjos. Também é muito variado, abrangendo diferentes estilos, na sua maior parte, com resultados notáveis.





Temas:
01 - Welcome Back
02 - Not over You (Listen)
03 - Can’t Take It Back
04 - Into the Great Unknown
05 - Face of Sorrow
06 - Out of Nowhere
07 - ‘Til I See You Again
08 - Nobody’s There
09 - Regrets
10 - Tainted
11 - Heaven
12 - Harsh Reality
Banda:
Phil Vincent - Vocals, Guitar, Keyboards, Bass, Drums
Damian D’Ercole - Lead & Rhythm Guitars
Dirk Phillips - Drums
Com:
David Zychek - Guitars, Bass on #12
Mike Mason - Drums on #12
Vince O’Regan - Guitar solos on #3, #8




Sem comentários:

Publicar um comentário