domingo, 13 de outubro de 2019

Fighter V - Fighter (2019) Suiça



Bem quando parecia que o renascimento da onda dos anos 80 chegou ao topo e começou a mostrar sinais de saturação, aqui temos alguns jovens suíços mantendo a chama viva com um álbum de estreia que é a essência dos anos oitenta AOR / Melodic Rock: FIGHTER V e seu primeiro CD, “Fighter”, modificado pela talentosa produtora sueca Jona Tee (tecladista dos H.E.A.T).
Tudo nos Fighter V, do logotipo da banda à estética e, claro, à música, é uma celebração daquela década de ouro.
Puro e simples, "Fighter" é uma coleção de hinos de melódico rock instantâneos feitos para as arenas, temperados por melodias de luxo AOR.
Se olhares para as circunstâncias em que Dave Niederberger (vocal) e Marco Troxler (guitarra) lançaram as bases dos FIGHTER V numa noite de sábado, eles quase se assemelham ao clichê de uma autobiografia exagerada de uma estrela do rock dos anos 80.
Assim como todo fim de semana, os dois eram atraídos de volta para este bar no meio da cidade velha de Lucerna. Muito depois da meia-noite, algumas cervejas certamente fluíam, enquanto os alto-falante estavam cheios de clássicos de Bon Jovi, Whitesnake, Journey, Survivor e Def Leppard.
Foi esse som vívido que, na mente dos dois jovens, apenas levou a uma consequência lógica: "Nós queremos fazer isso também!"
Ao contrário de todas as tendências e praticamente tudo o que podia ser ouvido no rádio, sua paixão comum por o rock dos anos 80 não deixou dúvidas desde o início, onde o projeto deveria ir.
Estádio de rock sem condições e objeções!
A banda não perde tempo em entregar enormes, hinos sólidos desde o início com o estrondoso "Dangerous", e se tu não tiveres o suficiente, basta ouvir "Frontline" ou "City Of Sinners", rockers matadores que balançam que facilmente poderiam ter agraciado a banda sonora do filme Iron Eagle em 1986.
Talvez seja eu, mas a faixa “Fighter” me lembra o som dos Bon jovi por volta de '7800º Fahrenheit', e mais referências a 'filmes de ação' aparecem com 'Can't Stop The Rock', que se conecta perfeitamente com o emblemático 'No Easy Way Out' de Robert Tepper.
Em seguida, o Fighter V mostra o lado mais puro do AOR com o delicioso "There She Goes", de ritmo acelerado, por outro lado, a banda apresenta sua música mais rock em "Looking For Action", um cocktail explosivo que mistura o 'American' Whitesnake e o mais excessivo Van Halen.
“Into The Night” é pura nova onda de Scandi Melodic Rock, e tu podes ouvir as mãos de Jona Tee aqui, um rocker de corrida na veia dos H.E.A.T com salpicos de sintetizadores por toda parte.
A balada do álbum e um dos destaques vem com “Save Your Love For Me”, com melodias esculpidas em teclados de cristal e suaves harmonias vocais, bastante americanizadas em estilo semelhante ao Danger Danger.
E, como os anos 80 também são sinônimo de festa e diversão, o Fighter V fecha o álbum com o vigoroso "Turn It Up", rock e pronto para rádio, se estivéssemos em 1987.
O Classic Melodic Rock dos anos 80 / AOR está vivo em 2019 e não vem apenas da Escandinávia: o Suiços Fighter V com 5 músicos mantém a chama viva, caras jovens com paixão infinita por melodias de rock atemporais.





Temas:
01 – Dangerous
02 – Frontline
03 – Heat Of The City
04 – Fighter
05 – Can’t Stop The Rock
06 – There She Goes
07 – Headlines
08 – Looking For Action
09 – City Of Sinners
10 – Into The Night
11 – Save Your Love For Me
12 – Turn It Up
Banda:
David Niederberger – Vocals
Marco Troxler – Guitars
Luca Troxler – Bass
Lucien Egloff – Drums
Felix Commerell – Keyboards, Synthesizer




Sem comentários:

Publicar um comentário